sexta-feira, 20 de maio de 2011

Ação truculenta da PM do ES fere membro da Rede FALE

Na madrugada do dia 18 de maio, uma ação violenta da PM do Espírito Santo na desocupação em Aracruz, o membro da Rede Fale e missionário da Avalanche Missões Urbanas, Eric “Peruca” Rodrigues, foi ferido.

Segue abaixo relato do Peruca:

“… no dia na madrugada de ontem(18 de maio) cheguei em Aracruz, onde havia uma ocupação urbana com 1600 pessoas e 510 crianças. A ocupação “nova esperança” existe a quase 1 ano e havia rumores que o batalhão de missões especiais BME chegaria às 4 da madruga e derrubaria todos as casas e prenderiam lideres, mas nada foi divulgado oficialmente.

Quando cheguei lá, a situação era de angústia, pois o povo temia o que podia acontecer, às 2 da manhã, um incêndio bem próximo a ocupação deixou o clima ainda mais tenso. A fumaça cobriu todo o lugar e o medo imperou, pela manha o batalhão chegou eram 400 homens, e também a cavalaria, cachorros, helicópteros, atiradores de elite no alto dos prédios.

Os moradores fizeram barricadas para se proteger. Não ouve dialogo. A invasão começou bem cedo, e foi da foram mais violenta possível.

Muita gente chorando, crianças feridas, idosos se arrastando pelo chão. Aleijados tomando tiros de borracha.

Logo apos chegou o GAO, uma espécie de BOPE daqui, armado com fuzis e submetralhadoras. Ameaçaram matar o Gustavo( Valentes Noturnos e Rede Fale Es),  que é um companheiro nosso. Me pegaram com mais 2 amigos e fomos duramente esculachados(nunca ouvi tanto palavrão na minha vida). Por sorte fomos liberados. Essa guerra durou várias horas. a comissão estadual de direitos humanos foi recebida a bombas de gás. A imprensa toda levou balas de borracha, em num momento, mesmo de joelhos e de mãos para cima, descarregaram bala de borracha em mim. Saí correndo e pulei pra dentro de um barraco por sorte só uma bala me atingiu.

Foi a maior operação do gênero na historia do Espírito Santo, nem pra combater o trafico de drogas se usou todo este efetivo no estado.

As casas foram derrubadas com as coisas dos moradores dentro.A OAB, o conselho de direitos o humanos, o sindicato dos jornalistas, a rede alerta contra o deserto verde, o avalanche missões urbanas, o movimento terra trabalho e liberdade, escreveram cartas oficiais de repúdio a atuação do estado e a PM.

Em toda minha vida nunca vi tamanha truculência contra pessoas pobres e esta é a política estadual de moradia, minha casa minha morte.Muita gente dormiu na rua em garagens e se virou como pode. a cidade continua sitiada pelos PMs, o clima é de guerra civil.

Eu e os companheiros tivemos  que sair as presas e escondidos de Aracruz com medo do que poderia acontecer conosco, pois nem todas as balas eram de borracha. algumas eram de chumbo e tinham endereço certo.

Estou em vitória e estou bem. Hoje vamos ter algumas reuniões(orem para que consigamos bons resultados)  e vamos prosseguir lutando, uma ação fascista como essa não pode ficar barato.

Tememos que o povo se revolte e começo e revidar o terror que sofreram.

Em breve dou mais noticias, saudade dos irmãos. Fiquem na paz. Deus seja conosco”.

 

Pedimos que orem pela vida do Peruca e para que os desdobramentos não tragam mais violência e dano para todos. Orem pela PM do ES, para que eles aprendam a respeitar os cidadãos, independente de sua classe social. Orem pelo FALE ES e por todos os seus projetos.

Caio César S. Marçal
Sec. de Mobilização da Rede FALE
mobilizacao@fale.org.br
Twitter: @caiofale
Cel: 31 93086548

Um comentário:

Judson Malta disse...

REALMENTE UM ABSURDO! Deus abençoe a vocês todos, vamos continuar a marchar firmes na luta pela Justiça Social!

Graça e Paz.